Uma incógnita: o futuro das crianças especiais

*Crônica escrita em 4 de maio por Mário Morgan, pai do aluno Augusto, para o jornal O Tempo – gannmorg@yahoo.com.br

Mário e Augusto

Nosso aprendizado, com relação à criação de nosso filho com necessidades especiais, está sendo de aceitação, aliada à mudança de nossa rotina. Vítima de uma síndrome desconhecida, sem diagnóstico conclusivo, ele luta, diariamente, pela dignidade em sua vida. Confesso que nossa vida é repleta de emoções, semelhante à de outros pais que vivem em situação similar.

Escrevi um livro, “Reinventar a Vida”, contando essa nossa experiência. A maioria de nossas dúvidas é comum aos pais dessas outras crianças. Uma questão bastante incômoda diz respeito às nossas reflexões em relação ao futuro. Projetamos nossas inquietações e imaginações, como os maus-tratos e as rejeições em consequência de suas vulnerabilidades. E ainda os desapontamentos, as tristezas, a solidão e a infelicidade.

O futuro se torna um enorme desafio que passa a nos assombrar. O que será deles quando morrermos? Quem cuidará deles? Serão colocados em instituições? Nossos outros filhos os acolherão? Enxergamos esses nossos filhos como pessoas vulneráveis, com capacidade e compreensão limitadas.

Fico emocionado só em pensar em meu filho sem a nossa presença. Hoje, a fim de publicar um segundo livro, buscando respostas para tais questionamentos, procuro os familiares de crianças com necessidades especiais que queiram contribuir com seus testemunhos e experiências. A questão é: cuidar e se responsabilizar por esses entes queridos especiais após a partida de seus pais.

Escola sustentável

Muito antes de a Lei 9.529/2008 (que determina a substituição das sacolas plásticas convencionais pelas sacolas feitas de material biodegradável ou retornável) entrar em vigor, no dia 18 de abril de 2011, a Escola Brincar já havia iniciado uma campanha de responsabilidade social incentivando o uso de sacolas ecológicas.

Foi em meados de 2007 que as diretoras Salete e Márcia atentaram para o uso indiscriminado de sacolinhas plásticas e resolveram mobilizar toda a equipe da Escola Brincar e a comunidade. A estratégia pensada foi a confecção de sacolas retornáveis por alunos e professores da instituição e sensibilização da comunidade do bairro Floresta por meio de passeata realizada durante o Encontro da Família 2008.

O aluno Fabiano desenhando na sacola de tecido

Desde então, a escola estimula seus funcionários e alunos a utilizarem apenas a sacola ecológica e investe na criação de novos modelos pelas próprias crianças e jovens da instituição. Cada uma é vendida a R$10 e o dinheiro é revertido para os projetos da Escola Brincar. A loja de alimentos orgânicos ‘Círculo Sim’, que fica em frente à Escola Brincar, adquiriu alguns modelos de sacolas retornáveis e agora oferece mais uma opção a seus clientes.

Alunos do horário da tarde entregam as sacolas na loja Círculo Sim

Continue reading “Escola sustentável”

Estações sonoras

Acompanhando o conteúdo pedagógico que estão vendo atualmente, os alunos Vânia, Isadora, Rafael, Malu e Kennya, da turma da Fernanda, descreveram as estações do ano de uma forma bem diferente e interessante: produziram sons de tempestade e trovão com plástico e chapas de raio X, som de vento com garrafa pet e sinos, som de abelha com a própria boca, som de gota de chuva, com o dedo molhado e a palma da mão, sons de outono com pegadas em folhas secas, entre outros efeitos sonoros. Alguns sons, como os de floresta, cachoeira, sapos e vento forte, foram baixados através do site freesound.org.

Estréia da vinheta do programa Bate-papo na Floresta

A turma da professora Andreza acaba de estrear seu programa de entrevistas. O Bate-papo na Floresta vai contar um pouquinho da história de personagens marcantes do bairro Floresta que, de alguma forma, estão presentes no cotidiano dos alunos da Escola Brincar. A produção é feita por Terence, Celso, Bruno, Agenário e Rafael. O programa já ganhou até vinheta, com colaboração especial do professor de música Isaac na locução. Confira como ficou:

Churrasco, samba e animação

Turma reunida na casa da Tia Beth

No Projeto Saideira de maio, Celso, Bruno, Rafael e Terence, alunos da professora Andreza, visitaram a casa de uma pessoa super especial. Elizabeth Scalzo, mais conhecida como Tia Beth, recebeu a turma do Brincar na última sexta-feira para a realização da edição de maio do Saideira. Seus três filhos, Renata, Maria Tereza e Paulinho, também participaram da festa. Foi uma noite de muita comida gostosa e boas vibrações.

Tia Beth conheceu o Rafael no Encontro de Jovens com Cristo (EJC) da Paróquia de Santa Luzia, no bairro Cidade Nova, e durante o evento revelou ao Brincar na Mídia qual é sua relação com a Escola Brincar. Confira abaixo a entrevista com a anfitriã da noite.

Tia Beth entre Celso e Rafael

Clique aqui para ver mais fotos da saideira.

Criatividade na cozinha

Durante a aula de culinária, a turma da Fernanda preparou uma deliciosa mousse de limão. Todos os passos foram registrados por Kennya no gravador de som, enquanto Malu, Paula e Fernanda preparavam o doce. Rafael foi o ‘diretor’ da receita e da gravação: controlou o tempo de cada etapa e orientou Kennya em relação a quais etapas ela deveria registrar. Isadora e Vânia foram responsáveis pela descrição do que estava acontecendo em cada momento. Foi uma manhã de muita risada e experimentação.

Clique abaixo para conferir o resultado:

Atentamente, Malu capta os sons do limão sendo cortado
Kennya registra no gravador cada passo da receita

Confira a receita abaixo:

Ingredientes

1 lata de leite condensado

2 caixas de creme de leite

1 sachê de gelatina sem sabor

3 limões

Modo de preparo

Lavar a lata, as caixas de creme de leite e os limões. Espremer a fruta e juntar com o creme de leite e o leite condensado em uma vasilha funda. Misturar bem e colocar na geladeira. Derreter a gelatina sem sabor na água fria (cinco colheres de sobremesa, aproximadamente) e colocar por 20 segundos no microondas até a mistura ficar mais homogênea. Juntar à vasilha com os outros ingredientes, misturar bem e distribuir em potes individuais. Decorar com raspas da casca de limão.

Dia das Mães no Brincar

Alunos montando o cartão de Dia das Mães

Em comemoração ao Dia das Mães, a turma da professora Lu, além de produzir cartões celebrando a data, gravou mensagens curtas mas bonitas que expressam todo o amor que sentem pela figura materna.

Brincar entrevista: Seu Toné

A turma da Andreza entrevistou o Seu Toné, proprietário da Casa Toné, estabelecimento que oferece peças, acessórios e serviços automotivos. Os alunos Agenário, Bruno, Celso e Rafael queriam saber um pouco mais sobre a vida desse personagem tão especial do bairro Floresta. Confira abaixo a entrevista na íntegra.

Projeto Saideira completa 10 anos

Grupo reunido na praça de alimentação do Boulevard Shopping

Sob a coordenação da professora Andreza, o Projeto Saideira completa, em 2011, dez anos de existência. A comemoração foi realizada no Boulevard Shopping, a pedido dos alunos Celso, Terence, Bruno e  Rafael. Como já haviam ido aos principais shopping centers de Belo Horizonte, os jovens tinham o desejo de conhecer a nova atração da capital mineira. Lá o grupo se deliciou com uma pizza gigante sabor calabresa e à moda da casa. “Calabresa é a nossa preferida”, disse Bruno.

A ideia do projeto é promover uma ‘saída’ em uma sexta-feira do mês, com os alunos da sala da Andreza. Durante os dez anos de realização do projeto, os estudantes já conheceram diversos locais da capital mineira. Foram duas vezes ao forró do Ziriguidum, um vez ao show da banda Skank, às noites de samba do Reciclo, a apresentações de teatro, cinema e dança, entre outros. Através do projeto, também já visitaram as casas uns dos outros. O próximo encontro será um churrasco na casa da Tia Beth, amiga do aluno Rafael.